quarta-feira, 20 de junho de 2018

Pinacoteca de São Paulo ganhará um novo Museu


A região central de São Paulo ganhará um terceiro prédio para a Pinacoteca a partir do próximo ano. Uma escola estadual desativada em 2015, ao lado do Parque da Luz, será transformada em Pina Contemporânea.

O termo de cessão de uso do complexo arquitetônico do Colégio Prudente de Moraes foi assinado entre a Secretaria Estadual da Educação e a Secretaria de Cultura. A Pinacoteca já conta com o prédio principal, uma construção de 1900, batizada de Pina Luz e outro chamado de Pina Estação.

O novo prédio com 6.908 metros quadrados de área total deve abrigar mais de 3 mil obras de arte contemporâneas, que ficam guardadas no acervo e são expostas somente em algumas mostras. Entre os artistas do novo espaço estarão Tunga, Cildo Meirelles e Waltercio Caldas.

A Pinacoteca da Luz é o museu mais antigo de São Paulo, com acervo de 10 mil obras, com ênfase em produções de artes visuais brasileiras do século XIX. O museu está instalado no edifício Liceu de Artes e Ofício, projetado pelo escritório do arquiteto Ramos de Azevedo, no final do século XIX. A Pina Estação surgiu com a incorporação do prédio que abrigou o Departamento Estadual de Ordem Política e Social.

Créditos: Fábio Luporini

Conheça mais sobre a Pinacoteca acessando:
http://pinacoteca.org.br/


Endereço

Praça da Luz, 02 – Tel.: (011) 3324-1000
Quarta a segunda, das 10:00hs às 17:30hs com permanência até as 18:00hs
(Possui bicicletário e estacionamento gratuito)

Solicitações de uso do estacionamento para atividades artísticas devem ser feitas com 72 horas de antecedência no pinacotecasp@pinacoteca.org.br.
Temos algumas orientações para facilitar a sua visita, confira todas elas clicando aqui.


Ingressos

O valor do ingresso é R$ 6,00, sendo R$ 3,00 a meia-entrada para estudantes com carteirinha.
Menores de 10 anos e maiores de 60 são isentos de pagamento.
Aos sábados a entrada é gratuita para todos.


Como chegar?

A Pina_Luz fica em frente à estação Luz do Metrô e da CPTM e esta é uma das melhores opções para quem utiliza o transporte público.
Abaixo você pode colocar seu endereço e ver a melhor forma de chegar ao museu. Coloque seu ponto de partida e venha nos visitar!


Informação importante

A Pinacoteca possui três andares com salas expositivas. Para receber novas exposições e cuidar do acervo, eventualmente, algumas salas podem passar por manutenção e estarem temporariamente fechadas durante a sua visita.
Programe-se: O elevador do museu está temporariamente em manutenção.

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Medicando Vidas


Quem nunca ficou doente, fragilizado e carente?
Toda doença nos remete a sentir essas emoções, porém dependendo de qual, a situação fica bem pior. Em casos graves, nossa vida muda radicalmente e somos obrigados a lidar com a situação da melhor maneira possível.
Nessas horas, o apoio da família e amigos é fundamental!


Existe também o fator dos medicamentos, que dependendo do caso, são muitos caros e difíceis de achar. Mas o pior de tudo é você não ter alguém para te cuidar, fazer companhia ou simplesmente te visitar. Isso faz toda a diferença!
A solidão machuca, maltrata, e em casos de doenças, só colabora pra sua progressão...


Pensando no fator humano (importantíssimo para qualquer tratamento), e na questão dos medicamentos (muitos infelizmente, não possuem condições nem mesmo de comprar os mais baratos), com muito prazer fiz questão de escrever sobre esse Ser Humano extraordinário e maravilhoso, que tive a honra de conhecer em um evento onde fomos homenageados recentemente.
Ele realmente faz toda a diferença, medicando a vida das pessoas com amor, carinho e solidariedade, além dos remédios farmacêuticos, para os que precisam e não tem condições de comprá-los!
Estou falando de Sergio Vieira, o Xuxa (apelido carinhoso que ganhou das crianças do GRAACC, pois seus cabelos eram loiros e cacheados), que hoje é enfermeiro Oncológico, palestrante de alguns tipos de C.A (câncer), DST, voluntário na entrega de medicação aos municípios de São Paulo e Embaixador da Paz.


Sua trajetória começou há 19 anos atrás, quando seu pai foi diagnosticado com C.A. de Mandíbula.
Com as constantes visitas a ele, percebeu que os companheiros de quarto, não recebiam visitas... Estavam esquecidos e tristes em seus leitos.
Então, certo dia resolveu cuidar deles como cuidava de seu pai: Dando banho, trocando fraldas, alimentando-os (colocando literalmente comida em suas bocas) e principalmente conversando com eles, sempre passando muita fé, esperança, atenção, palavras de otimismo e amor.
Foi então que resolveu cursar Enfermagem. Fez o curso técnico e em seguida a faculdade, graduando-se em Oncologia Adulto e Pediátrica.


Hoje dá Palestras sobre C.A. de mama, de pulmão, de garganta, entre outros e fornece informações sobre saúde pública e sobre avaliações médicas em vários locais.
Continua fazendo visitas voluntárias em vários locais: como hospitais, casas de repouso e afins, onde põe a mão na massa, ajudando nos banhos, na medicação, trocando roupas e principalmente doando seu amor com conversas gostosas e de grande otimismo!
Também faz o Palhaço da Alegria para as crianças.


Houve um fato que o marcou muito nessa trajetória das visitas...
Uma paciente com C.A. era testemunha de Jeová e não aceitava ajuda de jeito nenhum!
Porém, ele nunca desistiu de seu propósito e com seu jeitinho especial, ele conseguiu convencê-la a aceitar! Pra ele foi uma grande vitória!


Em umas de suas visitas, a vida lhe presenteia e ele conhece a Dra.Tânia Mara Gasparetto, que é Presidente da Associação dos Medicamentos Voluntários, uma entidade não governamental e sem fins lucrativos, onde fornecem gratuitamente, medicamentos em geral, todos com a devida apresentação de respectivas receitas médicas.


Eis que então, surge uma grande amizade e começam a trabalhar juntos.
É um trabalho voluntário e de muita importância, lá as pessoas recebem medicamentos e fraldas, tudo gratuitamente.
A Associação, que recebe doações de medicamentos de consultórios e clinicas, precisa de apoio e doações de empresas e indústrias farmacêuticas.
O programa chama-se “Campanha das Medicações Solidárias” e para se cadastrar neste programa, a pessoa precisa levar no local, R.G, comprovante de endereço recente e a receita atual.


Com esse lindo trabalho, sente-se feliz em saber que está sendo útil, principalmente numa época em que muitas pessoas esquecem de olhar para o próximo e só pensam em si mesmas.
Seu reconhecimento lhe rendeu o título de Embaixador da Paz, além de receber placa de Honra ao Mérito e mais cinco prêmios, dentre outras homenagens.
Sua vida define-se em vitórias, e em seu ideal o mundo seria bem melhor se as pessoas fossem mais solidárias ao próximo!


Ele tem dois sonhos:
Um mais abrangente, que é ampliar o projeto Medicação Solidária para todo o Brasil, e o outro, mais pessoal, é rever suas tias e primos, que residem em Portugal!


Hoje o programa possui 45.000 mil famílias cadastradas.
Quem quiser ajudar, divulgar e receber mais informações sobre seu trabalho, entre em contato:
Telefone e whatsapp: 011 95865-3300 TIM
Facebook: Sergio Vieira (O Xuxa)


Sua mensagem para todos nós é:
“Juntos somos mais fortes e sem Deus nada somos!”


Sergio Vieira – O Xuxa, um exemplo para todos nós, o verdadeiro significado de CARIDADE e Amor ao Próximo!!!
Em nome de todos, gratidão!


Adriana Oliveiras



Prêmios 


Homenagem da Rádio Cotia 


Gratidão


segunda-feira, 4 de junho de 2018

Curiosidades sobre a Higiene e Cosméticos


Hoje em dia a fabricação artesanal de Sabonetes, produtos para banho e cosméticos, estão cada vez mais ocupando um grande espaço em nossas vidas.

Os produtos artesanais são maravilhosos e possuem muito mais benefícios que os industriais, pois possuem pouco ou quase nenhum tipo de componente químico e conservantes em sua composição.

Podemos encontrar produtos de ótima qualidade com tratamentos totalmente naturais, são os chamados Fitoterápicos (tratamentos feito com plantas), que são tão eficientes quanto os alopáticos, com a vantagem de não possuírem contra-indicação.

Em nossas vidas e também no artesanato, a higiene é de suma importância sob vários aspectos, e pensando nisso, resolvi pesquisar a origem da higiene pessoal e seus produtos na história e acabei encontrando dados muitos curiosos e bizarros sobre o assunto.

Depois dessa leitura tenho certeza que você, assim como eu, ficará surpreso (a), com o fato de que nunca paramos para nos questionar o “porque” fazemos tantas coisas automáticas em nossas vidas sem darmos conta do quanto somos abençoados e privilegiados de hoje podermos desde executar o simples ato de abrir a torneira e termos água potável para beber, escovar os dentes, tomar um simples e rápido banho, ou mesmo um demorado e caprichado com direito a sais, óleos, espumas, sabonetes de ótima qualidade e perfumes !

Estarmos usufruindo de tudo isso nessa época atual e moderna é simplesmente divino, então boa leitura e divertimento !

Adriana Oliveiras


   
A palavra higiene só começou a ser usada no início do século IXX.

Higiene vem do grego hygeinos, que significa “o que é saudável”, em outra versão a palavra higiene foi criada em homenagem a Deusa da Saúde Hígia.

A palavra cosmético, vem do grego Kosmetikós, que significa “o que serve para ornamentar”. 

Os cosméticos surgiram no Oriente na antiguidade e se espalharam pelo resto do mundo.

Usavam-se óleos, essências de rosas, jasmim e tintura para os cabelos. 

A alta sociedade de Roma tomava banhos com leite de jumenta para embelezar a pele e nos dias de hoje tomamos banho com leite de cabra que é super hidratante e nutritivo.

Na Idade Média, o Açafrão servia para colorir os lábios; o negro da fuligem para escurecer os cílios; a Sálvia para embranquecer os dentes; clara de ovo e o vinagre para aveludar a pele.

Mas os cosméticos enfrentaram vários obstáculos ao longo da história.

Uma lei grega do século II proibia que as mulheres escondessem sua verdadeira aparência com maquiagem antes do casamento. 

A legislação draconiana, adotada pelo Parlamento britânico em 1770, permitia a anulação do casamento se a noiva estivesse de maquiagem, dentadura ou cabelo falso.

Se essa lei estivesse em vigor hoje em dia, quase ninguém mais casaria!!!

No entanto, nos anos seguintes, a maquiagem pesada tomou conta da Inglaterra e da França e sua febre passou após a Revolução Francesa, porém só era permitida para as pessoas mais velhas e artistas de teatro.

Em 1880 finalmente nascia a moderna indústria de cosméticos.

Os Pós faciais, em 4000 a.C. na antiga Grécia, eram perigosos porque tinham uma grande quantidade de chumbo em sua composição e chegaram a causar várias mortes com seu uso.

O Rouge era um pouco mais seguro e era feito com amoras e algas marinhas e sua cor era extraída do cinabre (sulfato de mercúrio), um mineral vermelho.

O mesmo Rouge era usado nos lábios como batom, onde era facilmente ingerido e causava envenenamento.

O costume de pintar as unhas nasceu na China no século III a.C. e as cores indicavam a classe social do indivíduo.

Os primeiros esmaltes eram feitos de goma arábica, clara de ovo, gelatina e cera de abelha.

Os reis pintavam as unhas com as cores preta e vermelha, depois trocavam pelo dourado e prateado e essa prática se repetiu no Egito antigo.

Na Idade Média não existiam escovas de dente, perfumes, desodorantes e muito menos papel higiênico.

Os dejetos humanos eram despejados pelas janelas do palácio com a maior naturalidade.

Os banquetes que chegavam a ser para 1.500 pessoas eram preparados sem a mínima higiene.

As pessoas eram abanadas não somente pelo fato do calor, mas também por causa do mau cheiro que exalavam por debaixo das saias (que eram propositalmente feitas para conter o odor das partes íntimas, já que não havia nenhuma higiene) e o abanador tinha a função de dissipar o cheiro.

Os nobres tinham lacaios para abaná-los para dissipar o mau cheiro que o corpo e a boca exalavam e também espantar os insetos.

Na época o banho não era um costume, pois além do frio, a água encanada era rara.

Na Idade Média, a maioria dos casamentos acontecia no mês de junho (início do verão para eles), e isso tinha uma razão: o primeiro banho do ano era tomado em Maio.

Em Junho o cheiro das pessoas ainda era tolerável, entretanto como alguns odores já começavam a incomodar, as noivas carregavam buquês de flores junto ao corpo para disfarçar o mau cheiro.

Por esta razão que o mês de Maio é considerado o “mês das Noivas” e eis também a origem do buquê de noiva.

Os banhos eram tomados numa única tina, enorme, cheia de água quente.

O chefe da família tinha o privilégio do primeiro banho na água limpa, depois sem trocar a água vinham os outros homens da casa, por ordem decrescente de idade, as mulheres idem, e por fim as crianças e bebês... e estes podiam até ficar “perdidos”em meio a tanta água suja.

Na Europa dos séculos XVI e XVII, não era fácil tomar um simples banho, pois não havia esgotos e água encanada, porém tinham outros problemas como doenças diversas, entre elas a peste negra, uma doença seríssima transmitida por ratos devido a falta de higiene da época.

A ciência e a medicina pensavam que a água facilitava o contágio das doenças, pois desconheciam a origem da maioria delas.

As pessoas acreditavam que doenças como a peste, entravam no corpo através da pele, carregadas pelo ar, e os banhos eram perigosos por abrir os poros e deixar as doenças entrarem.

Logo a água começou a ser culpada por tudo e as pessoas com medo de adoecerem passavam a esfregar pelo corpo paninhos perfumados com o mínimo de água possível.

Com isso, houve um aprimoramento nos perfumes para disfarçar os odores.

Por isso dizem que os perfumes europeus, especialmente os franceses, são os melhores do mundo!!!

domingo, 3 de junho de 2018

6ª Edição do Prêmio Rádio Cotia

No último dia 27 de Maio de 2018, recebi a homenagem como Personalidade em Destaque, por meus trabalhos na mídia e ações sociais, como Jornalista e apresentadora.

Recheado de fortes emoções, e para pessoas que fazem a diferença, o evento foi realizado na icônica casa Biroska, pelo grande idealizador, amigo e jornalista Daniel Steve, da rádio Cotia.

Parabéns Daniel Steve Prod Daniel Steve, por mais esta edição desta premiação e pelo carinho costumeiro.

Muito sucesso e minha gratidão!!!

Adriana Oliveiras


Feliz!


Com Daniel Steve


Gratidão


Emoção


Agradecimento


Com Lilian Gonçalves


Realização



sábado, 2 de junho de 2018

O Magnífico Mundo das Velas

Magia, luz, aconchego, romantismo, fé, beleza, perfume, adorno... tudo isso em meio a muita parafina e criatividade, faz das Velas um item cada vez mais comum em nossas vidas.

Não importa o tamanho, cor, aroma ou formato, cada Vela tem o dom de transmitir aquilo que estamos procurando e hoje em dia não há quem não tenha em casa pelo menos uma para o caso de uma emergência (como a falta de energia elétrica).

A cerca de 30 mil anos atrás, o homem primitivo utilizava-se do fogo apenas para se aquecer e logo começou a usar o fogo para assar a caça e também para iluminação.

Os primeiros registros históricos do uso do fogo como iluminação vem da época dos egípcios, que queimavam varas de madeira embebidas em gordura animal, e com isso muita fumaça e odor desagradável faziam parte da rotina até essas experiências evoluírem.

Na Idade Média (século V a X), surgiu um produto semelhante à Vela que conhecemos hoje.

Era mais delicado e de odor menos desagradável, pois era produzido com cera de abelha, material muito caro, e por isso, acessível apenas aos nobres, ricos e a Igreja.
Em 1823 foi descoberta a estearina, que era feita com gordura de Baleia, e em 1850, com a descoberta da parafina (subproduto do petróleo), criaram a base da Vela que conhecemos atualmente.

A parafina tradicional é comercializada em duas versões:  a parafina pura e a plus, esta última oferece mais brilho e maior durabilidade durante a queima.

Hoje em dia, tanto na versão pura quanto na versão plus, temos as opções e variações do produto, são elas : parafina lentilhada, em pó, em barra e uma outra variação, que é a parafina gel, que foi bem aceita  e hoje é muito utilizada. 

A parafina gel é comercializada em potes (de 750gr / 1kg / 2kg), e também tem duas versões, que são a gel tradicional e a gel cristal, que é mais denso.

As Velas decorativas surgiram em 1775, na Itália, quando um pintor, Rafael Ajello, fundador da Empresa Ajello Candles (que existe até hoje), começou a colorir e esculpir a cera de abelha usada nas velas, obtendo assim muito sucesso, a ponto de seus produtos iluminarem as cerimônias do Vaticano.

Desde então as velas decorativas e decoradas começaram a fazer parte de nossas vidas e são uma tradição em festas religiosas e populares, jantares especiais e românticos, e na decoração da casa.

No artesanato, as velas têm um grande patamar de sucesso, pois a aceitação no mercado é grande e principalmente no Brasil, podemos encontrar velas exóticas e únicas com aromas e formatos de nossa Flora Brasileira.

Temos também as velas temáticas, que abrangem não só a cultura, costumes e folclore nacional, como também mundial.

Os formatos permitem trabalhar com cores diferenciadas e colocando o próprio aroma (no caso de plantas e frutas), obtendo-se assim, Velas com aspecto e características iguais ao produto original e algumas até se passam por verdadeiras e muitas pessoas as adquirem para esse fim.

Com o artesanato em alta, alguns artesãos se aperfeiçoam e faz disso uma fonte de prazer e de renda.

Para quem quer adquirir e aprender a fazer Velas, deixo aqui a indicação de um ótimo artesão que ministra cursos e também vende os produtos prontos sob encomenda.

O artesão Osmário Junior de São Paulo S.P, tem seus trabalhos na mídia (TV e revistas), faz workshops, comercializa os produtos, ministra aulas e vende apostilas para todo o Brasil.


As Velas estão sempre na moda, e cada vez mais os artesãos criam técnicas, aromas, cores e modelos diferentes, que continuam a nos fascinar, encantar e transmitir várias emoções, desde a beleza até uma emoção mais profunda tirada do fundo de nossa alma !

Adriana Oliveiras
Fotos: Ilustração de criação de Osmário Júnior

sexta-feira, 1 de junho de 2018

Reciclagem - Arte do Lixo ao Luxo




Hoje em dia o Artesanato vem se aprimorando e se tornando cada vez mais importante e útil em nossas vidas. 

Antigamente era procurado apenas como um mero passatempo, mas hoje em dia com o desemprego ele também é uma forte fonte de renda para algumas famílias e às vezes a única fonte de sobrevivência.

Além desse aspecto econômico, também surge um novo: a TERAPIA !

Isso mesmo, uma terapia recomendada muitas vezes por médicos, da qual buscam até a cura e alívio para algumas doenças entre elas, destaca-se uma típica da era moderna: - A Depressão.

Com todos esses benefícios é difícil a gente não se apaixonar por essa Arte maravilhosa que se chama Artesanato, independentemente da Técnica ou material a ser utilizado.

E falando em material, hoje em dia temos um tesouro muito rico que jogamos fora quase todos os dias sem nos dar conta o quanto podemos (re)inventar, (re)criar, ajudar o Planeta e gerações futuras, e mais, sem gastar quase nenhum dinheiro !

Estou falando da Reciclagem !

Como diz o título : Do Lixo ao Luxo, sem vergonha de falar e com muito orgulho usar, vender, presentear, ensinar e amar esse artesanato feito com a Reciclagem.

Podemos utilizar as caixas de Leite, de Remédio, de doces (Bombons por exemplo) e todo o tipo de caixas e com elas fazer sacolas, porta-copos, baús, bolsas, porta moedas, pulseiras, jogos americanos e outros produtos que sua imaginação criar.

Podemos utilizar também Latas de Leite (em Pó e Condensado), de achocolatado, de molho de tomate, Creme de Leite e qualquer outra Lata que você tiver em casa e transforma-las em lindas artes que podem servir para guardar várias coisas entre elas: Algodão, Bastonetes, Clipes, Condimentos e Alimentos, colocar balas e doces, dar de lembrancinhas de aniversários e outras ocasiões, porta trecos e muito mais. Com Rolinhos de Papel Higiênico (entre outros) podemos fazer porta guardanapos, porta lápis e outros produtos, basta inventar.

Hoje em dia usar esses produtos reciclados se tornou um Luxo, pois sua beleza e criatividade são realmente incríveis !

Devemos nos conscientizar que a Reciclagem se torna cada vez mais essencial para nossas vidas e temos a obrigação de reciclar e salvar a natureza bem como nossas futuras gerações, então porque não fazer isso de uma maneira tão gratificante e gostosa, que é fazer artesanato transformando o “Lixo” em Luxo?

Pense nisso e transforme não somente a sua vida, mas também a de todo o Planeta !

Dica : se você não sabe por onde começar ou acha que não tem dom para isso, procure um bom professor e também dicas pela internet, e mãos a obra !

Sucesso a todos !

 Adriana Oliveiras

                


quinta-feira, 31 de maio de 2018

Matérias sobre artes, artesanatos, cultura e variedades



Olá amigos!
A partir de agora irei postar várias matérias de minha autoria sobre Arte, Artesanato, Cultura, Lazer e muitas variedades!
Espero que gostem, pois foram feitas com muito amor e carinho para todos vocês!
Quem quiser comentar vou amar!
Muito obrigada e sucesso a todos!
Gratidão!